Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2009

Diane Ichimaru Prêmio APCA - Melhores em 2009 - matérias publicadas em 20/12/09

Imagem

OS MELHORES DA APCA EM 2009

A APCA divulgou os premiados de 2009. E Diane Ichimaru foi contemplada como criadora/intérprete pelo espetáculo Adverso produzido pela Confraria da Dança. Os vencedores do prêmio da Associação Paulista dos Críticos de Arte vão receber seu troféu no dia 6 de abril de 2010, no Teatro Sesc Pinheiros. Confira a listagem completa dos eleitos em assembleia realizada na noite desta segunda-feira, 7, no Sindicato dos Jornalistas do Estado de S. Paulo, nas categorias Artes Visuais, Cinema, Dança, Literatura, Música Popular, Música Erudita, Rádio, Teatro, Teatro Infantil e Televisão: DANÇA Pesquisa: Antônio Nóbrega (Naturalmente. Teoria e Jogo de uma Dança Brasileira) Elenco: Balé da Cidade de São Paulo Percurso: Ballet Stagium (por haver modificado a história da dança no Brasil) Iniciativa: site ConnectDance - jornalista Ana Francisca Ponzio Criadora/Intérprete: Diane Ichimaru - Confraria da Dança (por "Adverso") Formação e Criação: Key Zetta & Cia (pelo conjunto dos trabalhos e

Confraria da Dança no Palácio dos Azulejos

Imagem
"Carta para não mandar ou Cantiga interrompida" solo de Diane Ichimaru dias 15 e 16 de dezembro de 2009 terça e quarta feira 20h30 foto: FBarella PALÁCIO DOS AZULEJOS / MIS - Museu da Imagem e do Som Rua Regente Feijó, nº 859 - Centro - Campinas/SP - fone: 19 3733.8 800 Secretaria Municipal de Cultura da Prefeitura de Campinas ENTRADA FRANCA 35 lugares - retirada dos ingressos com 15 min. de antecedência foto: Ricardo de Oliveira A inquietude do ser é a matéria prima deste solo de dança. Obra aberta, habita o terreno fértil de pensamento desordenado, fragmentário e lacunar - de quarto desarrumado. Entregue ao inacabado e inacabável, o movimento é impregnado pela tensão de frase incompleta, pelo caos desassossegado do pensamento. Fragmentos que não compõem um verdadeiro todo provocam dúvida e hesitação - o corpo se contradiz; entrega-se intensamente ao desatino, em redemoinho atemporal e prolixo de destroços da memória. A ação discorre sem se comp